Celular
Publicidade

Por Thássius Veloso (@thassius), do TechTudo

Thássius Veloso/TechTudo

A empresa de segurança digital Axur lança hoje uma ferramenta grátis para consultar se o celular está sendo rastreado. Para tanto, o usuário só precisa informar o IMEI do smartphone, que funciona como identificador único do aparelho. A companhia demonstrou a novidade com exclusividade ao TechTudo e faz o alerta de que as pessoas podem estar sendo espionadas sem saber.

De acordo com o diretor de segurança cibernética Thiago Bordini, o vírus – tecnicamente chamado de spyware – está embutido em joguinhos casuais e aplicativos à disposição em lojas alternativas de Android e de iPhone. O usuário instala o app e, sem saber, leva também um código malicioso para dentro do smartphone.

Ferramenta Axur Anti Stalker — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

“Os responsáveis por esta nova ameaça digital fizeram algo completamente diferente do que estamos acostumados a ver. O celular contaminado passa a enviar diversos dados em tempo real, entre eles a localização geográfica, o histórico de navegação na internet e a últimas mensagens SMS”, explica Bordini.

Não se tem notícia de que o spyware tenha interceptado conteúdos de aplicativos de mensagens como WhatsApp e Telegram.

A ideia da Axur é incrementar a ferramenta chamada de Anti Stalker com o passar do tempo, pois inicialmente ela só contempla o malware Thruth Spy. Outros spywares devem entrar na base de dados, para que as pessoas possam fazer consultas mais precisas.

Como usar o Axur Anti Stalker

  1. Primeiro é necessário verificar o IMEI do celular. Basta abrir o discador do telefone e entrar com a numeração *#06#. O TechTudo tem tutoriais que ensinam em detalhes a fazer o procedimento no Android e no iPhone.
  2. Copie o código do IMEI.
  3. Acesse a ferramenta em antistalker.axur.com e cole a numeração do IMEI. Aguarde a checagem na base de dados da empresa de cibersegurança.

Donos de celulares dual SIM devem fazer o procedimento com os dois IMEIs.

O que fazer em caso de contaminação?

  • Instalar um antivírus ou antispyware no celular para remover o artefato.
  • Trocar login e senha em todas as ferramentas digitais.
  • Restaurar aos padrões de fábrica, desde que o usuário não instale um backup que contenha o aplicativo original contaminado.

Mais do TechTudo