Eletrônicos
Publicidade

Por Vitória Bernardes, para o TechTudo


O Bluetooth 5.3 é a versão mais moderna da tecnologia de conectividade sem fio. Apesar de singelos, os avanços em comparação ao Bluetooth 5.2 prometem uma melhor experiência para os usuários. Uma das novidades é em relação ao o tamanho da chave de criptografia, que ficou maior para evitar entradas indevidas e vazamento de informações importantes. Assim, os usuários podem ter mais segurança durante a troca de dados. Além disso, o tempo para alternar a conexão entre um dispositivo e outro reduziu, o que permite conectar-se com mais rapidez sem impactos na qualidade de transferência de dados.

Apesar de ter sido lançada em 2021, a tecnologia ainda está presente em poucos dispositivos, o que pode gerar dúvidas sobre seus diferenciais e vantagens. Pensando nisso, o TechTudo preparou uma matéria com as principais mudanças do Bluetooth 5.3. Confira, a seguir.

Bluetooth 5.3 está presente em poucos aparelhos do mercado; veja diferencias da tecnologia — Foto: Reprodução/Unsplash

Tamanho da chave de criptografia

A criptografia é uma tecnologia usada para garantir a segurança de dados. Cada vez que uma informação é gerada, os dispositivos envolvidos na sua transmissão criam uma chave aleatória para que outros aparelhos não acessem esses dados. Esse é um recurso de segurança muito importante para evitar entradas indevidas e vazamentos de informações.

Conexão 5.3 promete mais segurança com novos tamanhos de criptografia — Foto: Divulgação/House of Marley

No Bluetooth 5.3, a sensibilidade de um dado compartilhado determina o tamanho da criptografia gerada. Isso quer dizer que, quanto mais sensível for o arquivo compartilhado, maior pode ser o código criptografado. Na prática, esse recurso garante mais segurança tanto para os transmissores quanto para os receptores.

Publicidade periódica

Para que as informações não se percam durante o processo de transmissão, a conexão via Bluetooth envia os mesmos dados várias vezes para o receptor, o que acaba gerando mais consumo de energia no aparelho. Com a versão 5.3, no entanto, a etapa de verificação dos arquivos enviados é única, mesmo que os dados sejam enviados mais de uma vez. Essa é uma boa mudança para usuários que têm dispositivos com pouca vida útil, já que a conexão desconsidera automaticamente as transmissões duplicadas.

Bluetooth 5.3 garante menos consumo de bateria — Foto: Reprodução/Kickstarter

Subclassificação de conexão

No Bluetooth 5.3 é possível alternar os tipos de conexão rapidamente, sem impactar na qualidade da transferência de dados. Em versões antigas da tecnologia, era comum ter um certo delay de informações ao mudar a transferência entre um dispositivo e outro, o que atrapalhava a experiência do usuário.

Com melhorias na subclassificação de conexão é possível trocar as funções do Bluetooth 5.3 rapidamente — Foto: Divulgação/JBL

Com a versão mais recente, é possível alternar os tipos de conexão sem nenhuma interferência, seja ela mais leve ou não. Se você está com a caixinha de som conectada ao smartphone e recebe uma chamada de vídeo, por exemplo, o tempo entre atender e desligar a conectividade do outro dispositivo é bem menor.

O que mudou do Bluetooth 5.2 para a versão 5.3

No seu lançamento, em 2019, o Bluetooth 5.2 trouxe mudanças que eram voltadas principalmente para otimizar a conectividade com outros dispositivos. Surgiram, por exemplo, novas tecnologias que permitiam a conexão com vários aparelhos, além da redução de consumo de energia durante a troca de informações.

Versões 5.2 e 5.3 prometem conectividade ágil em dispositivos compatíveis — Foto: Divulgação/Huawei

Já o Bluetooth 5.3 tem mudanças que visam a outro propósito. A primeira delas busca melhorar a conexão com qualquer tipo de aparelho, e deixar de lado a lentidão que poderia surgir durante a transmissão de dados. Além disso, a segurança na troca de informações também foi uma preocupação durante o desenvolvimento da nova versão da tecnologia. O aumento no tamanho da chave de criptografia é um diferencial importante para melhorar a proteção dos usuários durante a nova conexão.

Com informações de Trusted Reviews

Veja cinco dicas para usar melhor uma caixa de som Bluetooth

Caixa de som Bluetooth: cinco dicas para usar melhor

Caixa de som Bluetooth: cinco dicas para usar melhor

Mais do TechTudo